Simplificando a complexidade: Uma batalha sendo travada nos bastidores

Com a recente publicação do relatório Navigating Digital Payments da Worldline, é possível concluir que o setor de pagamentos está mais complexo do que nunca: um verdadeiro embaraço de soluções inovadoras vem expandindo experiências e novas formas de resolver problemas antigos (ou problemas que nem sabíamos que existiam). Porém, nesse universo em expansão, repousa um paradoxo. Colocado contra um universo exponencialmente complexo, a experiência demandada pelos comerciantes e seus clientes é exatamente o oposto. Pense de forma mais simples, ágil e sem atrito.  Existe uma ambição admirável em relação as soluções inovadoras dos meios de pagamento, porém, há pouco conhecimento da batalha sendo travada nos bastidores. 

Entretanto, e aqui está a parte interessante, este universo expandido e complexo pode ser dominado. Bem, talvez o termo dominado seja muito otimista. Talvez uma suavização das bordas, ou uma melhor união, seja mais viável. 

Ao aprofundar nesse desafio, a Comunidade Científica concluiu no relatório mais recente Navigating Digital Payments a existência de três dualidades importantes na batalha entre simplicidade e complexidade no mundo dos pagamentos atual. Confira:

  • Unificação Dominando a Diversificação - Como será possível dominar a proliferação de modelos, soluções e tecnologias comerciais para criar soluções diretas e sustentáveis? 
  • Interações Ininterruptas em Meio à Digitalização Acelerada - Como podemos desenvolver soluções seguras e inclusivas que permitam novas experiências em loja e pagamentos autônomos? 
  • Confiança Implícita a partir das Regulamentações - Como o cenário regulatório e a proteção da privacidade podem ser adotados de forma a permitir economia de dados e confiança no ponto de venda? 

 As dualidades citadas acima representam a essência da tensão entre a simples demanda e a realidade complexa existente nos pagamentos. Estas fronteiras são testadas diariamente, desafiadas e, algumas vezes, ousamos dizê-lo, reconciliadas. 

Considerando a questão da diversificação de soluções, a cada dia surge uma nova ideia brilhante ou uma forma inovadora de emprego de uma tecnologia. Todas essas soluções são interessantes e bem-intencionadas quando considerado individualmente, porém, quando adicionamos ao barco de outras boas ideias, pode ficar confuso escolher qual adotar ou implementar. No entanto, com o benefício da integração facilitada, maior colaboração, parcerias mais consistentes e ecossistemas de soluções em expansão ou, melhor ainda, serviços conectados unidos através de jornadas comuns dos clientes, as coisas podem ser simplificadas. 

Considere a jornada de soluções oferecidas aos comerciantes de hospitalidade por meio dos novos terminais Axium da Ingenico. Através do Axium é possível pagar a conta de sua refeição utilizando meio sem contato (ou até mesmo um pagamento alternativo como o AliPay), obter seu recibo digital via e-mail, acrescentar pontos ao seu esquema de fidelidade com Joyn e, até mesmo pedir um taxi para casa utilizando o MyTaxi. Quatro atividades diferentes, presentes na mesma jornada, habilitadas por um ecossistema crescente de soluções que podem ser oferecidas e gerenciadas pelo proprietário do estabelecimento, seja ele adquirente, banco ou revendedor.  

O que fica claro no exemplo acima e que pode ser observado no mercado é que as inovações por trás de cada uma dessas soluções são pensadas menos em como projetar soluções pontuais de objetivo único. Em vez disso, desenvolvedores estão considerando muito mais a criação de experiências digitais que funcionem bem com os outros e agreguem valor como parte de um amplo conjunto de atividades.    

Retrocedendo alguns anos, isso era simplesmente difícil e exigia muito tempo, esforço e custo para realizar. Entretanto, com a flexibilidade de uma plataforma Android da Ingenico, combinada a uma loja de aplicativos lotada de soluções e uma rede de parceiros, o que antes constituía um desafio, está se tornando uma coisa habitual. Com esse tipo de pensamento combinado, é possível apostar na complexidade, que não atrapalhará uma escolha simples. 

Simon Fairbairn

Sobre o autor

Simon Fairbairn é HEAD OF PROFESSIONAL SERVICES.

Leading the Advancement of Frictionless Payment in EMEA Member of the Worldline Scientific Community at Worldline Global

Sobre a Worldline

A Worldline [Euronext: WLN] é líder europeia no setor de pagamentos e serviços transacionais sendo a 4ª colocada no ranking de maiores players em todo o mundo. Graças ao seu alcance global e seu compromisso com a inovação, a Worldline é a parceira de tecnologia preferida por comerciantes, bancos e adquirentes, bem como por operadores de transporte público, agências governamentais e diversos outros setores da indústria. Com mais de 20.000 funcionários em mais de 50 países, a Worldline oferece aos seus clientes soluções sustentáveis, confiáveis e seguras em toda o ecossistema do processo de pagamentos, promovendo crescimento de seus negócios onde quer que estejam. A Worldline atua nas áreas de Serviços Comerciais, Terminais, Soluções e Serviços, Serviços Financeiros, Serviços de Mobilidade e e-Transacionais, incluindo aquisições comerciais locais e internacionais, tanto em lojas quanto on-line, garantindo transações de pagamento altamente seguras, com amplo portfólio de terminais de pagamento, bem como e-ticketing e serviços digitais em ambiente industrial. Em 2020, a Worldline gerou uma receita de 4,8 bilhões de euros. Saiba mais em worldline.com

worldline